Agentes Autorizados de Avaliação 

Os seguintes indivíduos são autorizados pelo EHEDG a avaliar equipamentos e preparar arquivos de certificação para uso do Logotipo de Certificação EHEDG:

Giampaolo Betta SIIIA

Phone: +39 340 6 97 58 69

Email: giampaolo.betta@gmail.com


Italy

it en
Yu Ming Chen FIRDI

Phone: +886 52 91 89 04

Email: cym@firdi.org.tw


Taiwan

tw en
Alan Friis
Alan Friis DTU National Food Institute

Phone: +45 42 482 482

Email: alfr@food.dtu.dk


Denmark

dk en
Jürgen Hofmann
Jürgen Hofmann TU München, Forschungszentrum Weihenstephan

Phone: +49 8161 8 76 87 99

Email: hofmann@ehedg-aeo.de


Germany

de en
Shih Rong Huang FIRDI

Phone: +886 52 91 89 10

Email: hsr@firdi.org.tw


Taiwan

tw en
Jacques Kastelein
Jacques Kastelein

Phone: +31 6 20 04 87 30

Email: jacqueskastelein@gmail.com


Netherlands

nl en
Irene Llorca
Irene Llorca ainia centro tecnológico

Phone: +34 96 1 36 60 90

Email: illorca@ainia.es


Spain

es en
Mark Morgan
Mark Morgan The University of Tennessee

Phone: +1 865 9 74 74 99

Email: Mark.Morgan@utk.edu


USA

en
Nicolas Rossi
Nicolas Rossi ACTALIA Sécurité des aliments

Phone: +33 2 33 06 71 71

Email: n.rossi@actalia.eu


France

fr en
Rafael Soro
Rafael Soro ainia centro tecnológico

Phone: +34 961 36 60 90

Email: rsoro@ainia.es


Spain

es en
Andy Timperley
Andy Timperley Timperley Consulting

Phone: +44 1789 49 00 81

Email: andyt@timperleyconsulting.co.uk


United Kindom

en
2000

A partir do ano 2000 o EHEDG estabeleceu o esquema de certificação EL para equipamentos de manuseio de líquidos. O certificado EL foi destinado principalmente a equipamentos a serem limpos in-place (CIP) sem desmontagem. O equipamento era certificado (e um logotipo colocado no equipamento), se estivesse em conformidade com o Documento No. 8 do EHEDG sobre critérios de projeto sanitário. O equipamento era submetido a ensaios práticos, utilizando a Diretriz do Documento No. 2 para demonstrar compensação por não conformidade, por razões técnicas ou funcionais essenciais, e facilidade de limpeza para aplicações no local. A prorrogação era exigida anualmente e o certificado EL continha apenas a data original da certificação. Neste esquema de certificação original, a data indicada no logotipo EL para cada equipamento certificado indicava que o equipamento atendia aos critérios de projeto e avaliação do EHEDG naquela data, que se mantinha inalterada enquanto o projeto do equipamento não fosse modificado.

2009

Devido a uma demanda crescente da indústria para certificação de outros tipos de componentes, a EHEDG revisou o esquema de certificação EL em 2009 e introduziu vários novos tipos de certificados. O equipamento passou a ser classificado como Classe I e Classe II, de acordo com as definições do equipamento, sujeito tanto a ser limpo in-place (Classe I) como a ser desmontado para limpeza (Classe II). O equipamento utilizado em aplicações assépticas tem sido certificado desde aquele tempo, de acordo com o tipo EL Asséptico. Foi criado outro certificado especial tipo ED, destinado ao equipamento utilizado para procedimentos de lavagem a seco.

Os equipamentos certificados após 2009 foram avaliados de acordo com os requisitos mencionados no Documento nº 8 do EHEDG, bem como de acordo com os critérios de outras Diretrizes do EHEDG, que descreviam mais especificamente o projeto sanitário desse equipamento. Os Certificados emitidos após 2009 também mencionam todos os elastômeros que foram testados (se aplicável) durante a avaliação do equipamento.

2014

A partir da evolução do conhecimento em projeto sanitário, o EHEDG publicou documentos adicionais de orientação nos últimos anos e identificou novos critérios de avaliação para ensaios e certificação. Por motivo de segurança dos alimentos, somente o equipamento que atenda os mais recentes critérios de projeto será considerado adequado para instalação em fábricas de processamento de alimentos. Portanto, em 2014 o EHEDG decidiu rever todo o processo de certificação e introduziu um novo esquema e novos requisitos de certificação. Houve a introdução de nova classe de certificação para equipamentos usados ​​em processos abertos, próximos à área de contato do produto, ou para equipamentos que poderiam apresentar risco inerentes a área de contato do produto e onde poderia adquirir sujidades e passam por limpeza fechada (in-place). Estes tipos de equipamento (por exemplo, transmissores, sensores de nível, etc.) foram recentemente categorizados como tipo EL Classe I AUX para equipamento auxiliar. O tipo existente ED foi dividido em duas categorias de acordo com as definições EHEDG, tipo ED Classe I (limpeza a seco sem desmontagem) e tipo ED Classe II (limpeza a seco com desmontagem).

A partir de dezembro de 2014, a vida útil dos novos certificados EHEDG mudou para 5 anos. Desde então, todos os novos certificados devem ser avaliados criticamente a cada 5 anos, a fim de determinar se os requisitos para ensaios e certificação foram alterados para aquele respectivo tipo de equipamento. Em caso afirmativo, o certificado está desatualizado e o equipamento deverá ser novamente submetido a todo o processo de certificação, de acordo com os critérios mais recentes. Como já acontecia, os certificados perdem sua validade no caso de uma mudança de projeto. Além da prorrogação anual, como prova de que o projeto permaneceu inalterado, cada peça certificada passará por renovação de sua certificação a cada 5 anos. A renovação de 5 anos assegura ao EHEDG e aos usuários de equipamentos, que este atende aos mais recentes critérios de higiene e procedimentos de certificação. Após 5 anos, o logotipo certificado e o próprio certificado receberão uma nova data de certificação. Consequentemente, apenas novos certificados (não mais de 5 anos) tem validade, já o os certificados antigos baseiam-se nos requisitos válidos até aquela data.